Literatura

Foge enquanto pode

fogeenquantopode.jpg

por Cassiano Rodka

Foge enquanto pode.
Vai pra longe do meu silêncio incômodo.
E te afasta da minha prece bêbada.
Escapa do meu coração paterno
e desses dedos no teu cabelo.
Foge da minha jaula aberta.
Te safa de ser mais uma musa
antes que as minhas palavras
te contornem a silhueta.
Ninguém quer um Machado de Assis de skate
ou um Tom Jobim sem calças.
Foge que ainda é tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s