Cazu

Cazu_P2.jpg
imagem: Isabel Dall’Agnol

por Isabel Dall’Agnol

Descobri
que sofro menos,
sendo prática.
Mas nada que
não mude,
ao som do Cazu e
dois meninos,
na beira do mar.

Remonto o drama.
Pernas marcham.
Para lá
e para cá.
Mãos balançam.

Ondas.
Vento.
Buzinas.

Sou eu.
Sonhando,
outra vez.
E agora,
com o beija-flor.

O tempo não para
sob a minha cabeça.
E a tristeza vem
ao pensamento.
Sem certeza.
Mas com a certeza.
De que vamos.
E nos vamos.

Ao futuro que não controlo.
E que me descontrola.
Sigo na minha secreta
melancolia.
E com todo o amor que
houver nessa vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s