Unhand me now as if you’ve always known my name: Chuck Mosley (1959-2017)

ChuckMosley

por Cassiano Rodka

Vou começar realizando o trabalho sujo (alguém tem de fazê-lo) de declarar: Chuck Mosley nunca teve uma grande voz. Ficou conhecido por ter sido o cantor dos dois primeiros álbuns do Faith No More, mas comparar o vocalista com o seu sucessor Mike Patton sempre foi de uma disparidade absurda. Ele não foi o melhor vocalista, mas a sua importância para a banda é inegável. Chuck criou um estilo de cantar que serviu de base para o Faith No More se transformar na banda que se tornou e influenciar diversos grupos que surgiram dali em diante.

Não tendo um grande alcance de voz, Chuck aprendeu a cantar usando suas próprias armas: energia e carisma. Segundo ele, a mistura de rap com rock foi mais uma necessidade do que uma opção consciente. Os instrumentais da banda eram insólitos e cheios de camadas, portanto Chuck tinha que fazer sua voz aparecer gritando e, muitas vezes, falando por sobre as bases. Foi assim que ele criou o estilo vocal do Faith No More, que depois foi adotado por seu sucessor no disco The Real Thing. Mike Patton só encontrou seu próprio estilo a partir do álbum seguinte, Angel Dust. Em The Real Thing, ele seguia a cartilha de Chuck Mosley.

Assim como a maioria dos fãs da banda, eu só fui ouvir os dois primeiros discos do Faith No More, We Care a Lot e Introduce Yourself, após conhecer The Real Thing. Fiquei curioso para escutá-los graças ao VHS (BluRay de velho, crianças!) Live at the Brixton Academy, onde a banda tocava duas músicas antigas da banda, “We Care a Lot“ e “As the Worm Turns”. E dê-lhe rewind para escutar “As the Worm Turns” repetidas vezes! Consegui comprar ambos na antiga loja Technique (R.I.P.) aqui em Porto Alegre, onde era possível encontrar CDs alternativos. Lembro que estranhei um pouco a voz de Chuck logo que o escutei cantando “Faster Disco” pela primeira vez. Mas as melodias daqueles dois discos foram facilmente encontrando lugar na minha mente e no meu coração. A importância do vocalista ficou muito clara: não existiria o som do Faith No More se Chuck Mosley não tivesse feito parte da banda. É impossível encontrar um fã que faça uma lista de melhores faixas do grupo sem incluir “Mark Bowen”, “Why Do You Bother”, “As the Worm Turns”, “The Crab Song“ ou “Chinese Arithmetic”. Pelo menos uma delas estará lá.

Quando o Faith No More se reuniu em 2009, o ex-vocalista fez algumas participações em shows junto com a banda, cantando músicas de sua época, incluindo um super inusitado dueto com Mike Patton. A parceria foi mais adiante em 2016, quando o grupo decidiu relançar seu primeiro disco em versão remasterizada e resolveu realizar dois shows com Chuck tocando o álbum na íntegra. As apresentações foram memoráveis. Não para o mundo, mas certamente para os fãs e para a banda.

Recentemente, o vocalista estava em turnê fazendo shows acústicos ao lado do percussionista Douglas Esper. Anunciou que estava gravando um novo disco com Matt Wallace, clássico produtor do Faith No More. Ele parecia estar retomando as rédeas de sua carreira e um futuro promissor parecia estar a sua frente. No dia 10 de novembro, recebi a triste notícia de que o vocalista havia morrido no dia anterior. Sua família declarou que o havia perdido devido à “doença do vício”. Foi triste ver que o trem descarrilhou em um momento em que ele estava tomando uma nova e estimulante direção.

Chuck Mosley não entrará para a história da música como um dos melhores vocalistas do mundo. Ele conseguiu algo muito melhor. Ele será eternamente lembrado com carinho e respeito por todos aqueles que souberam escutar a verdade e a paixão que ele sempre colocou em sua arte.

O trabalho está feito, Chuck. Descansa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s