Literatura

Dear Prudence

Dear Prudence 01_P2
imagem: Cassiano Rodka

Minha Dear Prudence,
Não choraste ao sair de mim.
Vieste ao mundo discretinha, sem estardalhaço, comportada, mas não com pouca atitude.
E assim segues, até hoje.
Ser suave é uma difícil arte, e tu a executas com perfeição.
Com teu carisma único, cedo conquistaste todos os corações que tiveram o privilégio de te ouvir.
“Apaixonante”, foi assim que te descreveu um dia a Marx.
Não poderia haver definição (e resumo) mais perfeito para esse serzinho genial que és!
Filha minha, que aos doze anos me dá conselhos acertados e ponderados, como se uma mulheres madura fosses, te digo: já tens todas as soluções, mesmo antes de teres os problemas!
Lucky girl…
Te amo à máxima potência.

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s