Música

Brasil revela o lado soul do Nirvana

HeartShapedTracks-Capa

Celebrando os 25 anos do In Utero, terceiro e último disco de estúdio do Nirvana, uma penca de músicos brasileiros se reuniu para gravar versões soul de todas as faixas do álbum.

A ideia poderia ter facilmente resultado em um tributo às avessas, mas as gravações surpreendem positivamente o ouvinte. Não tem uma faixa sequer do disco que não tenha ficado matadora. Os arranjos são interessantíssimos e dão nova vida às já conhecidas músicas.

O disco inicia com a bela voz de Raissa Fayet dando um ar jazzístico à maravilhosa “Serve the Servants” com os músicos da Bananeira Brass Band segurando o instrumental. O peso de “Scentless Apprentice” é transformado em um R&B/blues pelo cantor Yuri Lemos e pelo guitarrista Igor Amatuzzi, dando a impressão de que a música foi criada para ser gravada assim. E o que dizer do refrão gritado de “go away“ reinterpretado em um suave falsetto? Brilhante!

“Heart-Shaped Box” ganha balanço funkeado com ares de Barry Adamson e um vocal soulful que me remeteu um pouco à voz de Josh Homme. O vocal rasgado de Michele Mara transforma “Rape Me” em um baita soulzão da porra com um instrumental eletrônico. “Frances Farmer Will Have Her Revenge on Seattle” vira uma linda balada soul na interpretação de Juliana Strassacapa (da banda Francisco, El Hombre).

HeartShapedTracks01

Com um pezinho no hip hop, “Dumb” é recriada por JAN & Machete Bomb em uma versão deliciosa e surpreendente, talvez a mais inesperada do disco. Mesclando música eletrônica e uma pegada latina, Natasha Durski dá um toque sexy à rebeldia de “Very Ape”. A barulheira de “Milk It” transforma-se em um eletrônico dark com ares orientais na voz de Blubell e nas batidas de Dopler Beatz.

O single póstumo do disco, “Pennyroyal Tea” é recriado por Tuyo e pela Bananeira Brass Band em uma versão de piano daquelas de fechar o bar. “Radio Friendly Unit Shifter”, uma das minhas preferidas do In Utero, aparece aqui como um funkão altamente dançável nas mãos das bandas Naked Girls and Aeroplanes e Bananeira Brass Band – os vocais cantados por Wonder Bettin e Artur Roman levam os gritos de Kurt Cobain para dar uma passeada pelos campos de Stevie Wonder e George Clinton. A rebeldia punk de “tourette’s” ganha uma delicada levada MPB criada por Isabela Caféfortesemaçúcar em uma inesperada interpretação. O disco fecha com a cantora Letrux juntando-se à Bananeira Brass Band para uma versão quase minimalista da belíssima “All Apologies”, com piano delicado e um suave arranjo de metais. Mais soul que isso impossível.

“Heart-Shaped Tracks: A Soulful Tribute to Nirvana’s In Utero” é um projeto do selo Mezcla Viva Records, que pretende futuramente lançar outras versões inusitadas de discos clássicos. O álbum foi idealizado e arranjado pelo produtor Rodrigo Lemos, que fez um trabalho primoroso que certamente deixaria orgulhoso o próprio Kurt Cobain. Começaram com o pé direito. Que venham muito outros trabalhos como esse!

https://music.youtube.com/playlist?list=OLAK5uy_kwczCWQ4Tfafd4JFUt4FG0zVImqwU4WIk

HeartShapedTracks02

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s