Música

Francisco, el Hombre deixa São Paulo em chamas com o lançamento de Rasgacabeza

FranciscoelHombre_Rasgacabeza

Rasgacabeza é o som de um incêndio purificador. É um coro de labaredas. É muro pichado. É o Prodigy caindo no funk carioca. É provocação. É música concreta com espírito punk. É Atari Teenage Riot com tambores de maracatu. É uma banda puta da cara. É hip hop com milonga. É uma convocação. Acorda. Reage. Te inflama.

Rasgacabeza é Francisco, el Hombre em seu auge, encontrando uma voz própria e a usando para gritar aos sete ventos que é hora de dar a cara a tapa. As músicas são um chamado à união e à resistência. O disco é um lança-chamas do início ao fim. A imagem do fogo é usada para ilustrar a necessidade de se acalorar com o que está errado no país e usar essa energia para nos impulsionar por um caminho melhor. O show faz jus às suas canções e incendeia a alma dos presentes.

FranciscoelHombreemSP01
imagem: Cassiano Rodka

O show de lançamento do disco no Cine Joia mostrou uma banda apropriadamente inflamada. Iniciando com a primeira faixa de Rasgacabeza, “CHAMA ADRENALINA :: gasolina”, o grupo se conectou rapidamente com a galera, que claramente estava ali para extravasar e tacar gasolina na monotonia. As músicas novas, que contém letras simples e diretas, já estavam na ponta da língua de todos. Rodas de pogo se formaram várias vezes, mostrando como o clima punk do álbum é inegável.

Todas as faixas de Rasgacabeza foram tocadas, dividindo espaço com canções do primeiro disco e do EP da banda. Trazendo uma mescla de vários ritmos latinos, como cúmbia, salsa e música cubana, as composições mais antigas serviram como uma ilha paradisíaca em meio ao caos, como a animada sequência de “Como una Flor”, “Liquidificador” e “Calor da Rua”. Não que isso signifique uma falta de viés político nas letras, que seguem soltando farpas, como no refrão contagiante de “Tá com Dólar, Tá com Deus”: “O dólar vale mais que eu. Eita! Fudeu! Vale mais que eu”.

 

 

Para entoar o hino feminista “Triste, Louca ou Má”, Juliana Strassacapa convocou todas as mulheres presentes para a frente do palco. Juntas, cantaram em coro os versos da música, dando uma energia master ao refrão “Um homem não me define, minha casa não me define, minha carne não me define. Eu sou meu próprio lar”. Arrepiante!

 

 

A interpretação de Juliana nos shows, aliás, é um espetáculo hipnótico. Com suas emoções à flor da pele, a vocalista nos envolve nas canções como se acolhesse a todos com uma colcha de melodias. Antes de cantar a delicada “O TEMPO É SUA MORADA :: celebrar”, ela dedica a música à mãe, dando um peso melancólico à letra ao entoar as frases “Se o vento te levou, o tempo é sua morada” e “Não vou esquecer, vou te celebrar”. Impossível você não ligar para a sua mãe depois do show.

O single “ENCALDEIRANDO :: aqui dentro tá quente” fechou a primeira parte do set com seu ritmo dançante que evoca disco/funk e mistura com trio elétrico e guitarras a la Santana, uma combinação perfeita do baixo pulsante de Rafael Gomes com as batidas energéticas de Sebastián Piracés-Ugarte e a guitarra minimalista de Andrei Martinez Kozyreff.

 

 

No bis, a balada industrial “PARAFUSO SOLTO :: ponto morto” ganhou versão acústica com Mateo Piracés-Ugarte no violão e Juliana Strassacapa soltando o seu gogó mais uma vez. Seguiu o discurso antifascista de “Bolso Nada”, que foi escrito antes do presidente ser eleito e hoje continua fazendo muito sentido. Mucho escroto!

 

 

O show terminou com Mateo descendo no meio do público para capitanear a coreografia do irresistível single “CHÃO TETO PAREDE :: pegando fogo”. O público todo dançou, suou e fez pegar fogo no chão, nas paredes, no teto e no palácio inteiro. No caminho para a casa, cada um de nós levou uma certeza: a chama foi acesa.

setlist:

CHAMA ADRENALINA :: gasolina

MANDA BALA FOGO :: não preciso de você

TRAVOU :: tela azul

Como una Flor

Liquidificador

Calor da Rua

SE HOJE TÁ ASSIM :: imagina o amanhã

O TEMPO É SUA MORADA :: celebrar

Batida do Amor

Tá com Dólar, Tá com Deus

Triste, Louca ou Má

ENCALDEIRANDO :: aqui dentro tá quente

PARAFUSO SOLTO :: ponto morto

Bolso Nada

CHÃO TETO PAREDE :: pegando fogo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: