Literatura

Lilith (Ou A Constante Tempestade Dentro de Mim)

imagem: Cassiano Rodka

“Her castles shall be overgrown with thorns, her fortresses with thistles and briers. She shall become an abode for jackals and a haunt for ostriches.” (Bíblia Judaica, Livro de Isaías, 34:13)

Na terra das sombras,
da sabedoria
e das palavras não-ditas,
ficas.
(Não moras, deixa-te estar)
Demônio da noite,
És toda pensamento
És pecado (e virtude)
És o que ninguém sabe definir.
Da mesma matéria dele feita
(Porém também outra)
E da recusa em ser diferente,
Surgiste soberana,
Inefável.
Guardas
E aguardas.
Só quem espera
deita serena.
Queres tanto quanto eles,
E o querer transforma-se em agir,
Porque és dominante.
E sabes dos outros calçar os sapatos.
Porque tens asas,
Sabe que não te serve o claustro.
E desejas ainda mais.
A carne manchada de tinta.
Tua marca.
Devora-me se puderes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: