Literatura

A praça

imagem: Isabel Dall’Agnol

Gira, ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
gira.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Vai e⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
vem.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É feito roda⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
gigante. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Um carrossel⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
constante. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Escorrega. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E fica ali,⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
dentro da caixa ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
de areia.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Até parece que ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
nunca vai sair. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A gangorra sobe⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
e desce.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Sem cessar.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Sem reclamar.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mas será… ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Que ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
não se cansa? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E a grama? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Sempre pisada.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
E as flores?⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Muitas vezes arrancadas.
E as pedrinhas?⠀
Arremessadas acabam
por separadas. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mas, sim, ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
sempre há ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
gargalhadas.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Sorrisos e⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
alegria.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Vibrando energia.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Para que, ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
assim,⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
no novo dia,⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
a infinita ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
repetição ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
insista. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Incansável.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mesmo quando⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
aflita.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Porque é assim…
Nessa cadência
bonita.
Onde o enigma
se deita, em
beijos e tormentas.
Como há de ser,
nesse lindo viver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: