Literatura

Eu ando pelo mundo

Ilustração: Cassiano Rodka

eu ando pelo mundo
disseram para andar como se a gente beijasse a terra com os pés
acho bonito aquilo

minha vida está acabando?
a vida está sempre acabando
como será acabar?
acho que nunca acabei
não por completo

olho para baixo
vejo minha pele nua
tão nua
que reflete tudo que por mim passa
e por mim não passa nada

não pude salvar o mundo
não tem problema.
não tem problema porque não tem o que fazer
não mais
caramba,
me prometi que não ia pensar

gosto de não pensar
despensar?
(acho que por eu pensar tanto)
é quando mais sou feliz,
e mais aproveito a vida

fecho os olhos
sinto a água lambendo meus pés
quem foi que deixou?
às vezes queria ser igual o mar
viver sem barreiras
viver sem me importar
viver
nem pelos outros,
nem por mim
viver, e só viver

respiro fundo
e tento
por um só instante que seja
viver
apenas viver
e mais nada:
não consigo.


O texto de hoje é da convidada Isabela Bevilacqua.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: