Literatura

Sede

Ilustração: Cassiano Rodka

não quero migalhas do tempo, segundos não me preenchem,
quero horas,
busco a selva em mim,
vasculho, no teu reflexo,
os pedaços mais obscuros de meu ser,
deleito-me em ti,
todas as tuas manhas
(e detalhes)
os recantos teus que poucos conhecem,
Galega,
assim eu brado,
sou lobo,
não vibro em cativeiro,
sinto-me um rio de corrente forte sendo represado,
quero das experiências
as plenitudes todas,
meu domínio:
te desejo inteira,
absoluta,
teus olhos de lince,
me devorando por completo,
linda,
livre,
radiante,
engolindo o mundo,
sugando a essência da vida
(e também a minha).
vivendo o agora,
sem antes nem depois,
corpos ardendo,
apenas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: