Literatura

06h37 (no meu cenário mais cru)

Ilustração: Cassiano Rodka

Meu escudo tem mil faces,
A espada,
única,
uso-a pouco.
Desdobro-me
em pequeninos pedaços
para que o corpo se assente,
para que a mente descanse.
De avessa,
torno-me direita,
Dourada como girassol,
Sugando todo o essencial,
Aberta para o que virá
(a consciência latejando),
Pés que beijam o chão,
Olhos que abraçam sem medo,
Alma que mergulha no infinito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: