Literatura

SP/BH

Foto: José Calimero

Disse “adeus”
ainda que não soubesse
que era a despedida,
“Te amo”, reafirmei,
para que, quando então,
chegado o dia
estivesse lá gravado
meu amor, uma melodia
no inconsciente do seu coração
a cantarolar e colorir
seus distantes dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: