Literatura

Sweet Caroline

Foto: Vanilson Coimbra

Para Kerollainy, a menina de areia e sonhos de Paraty.

Teus pezinhos dourados,
embalados pelo ritmo fiel das ondas,
Brincando de ser peixes
(De todas as cores, tu as imaginas).
Estou inventando a tua voz
(Em meio aos teus silêncios misteriosos de menina de areia).
Em duas trancinhas cor de mel com diversão,
E olhos cheios de metáforas,
E com o teu jeitinho compenetrado de brincar sozinha, e de carregar flores pela ilha verde e úmida,
Me resumiste toda a tua essência de algodão, e o frescor de dias que virão
(Na tua vida junto ao mar).
Queria ter te sussurrado que a poesia é o que explica todas as coisas –
Porém, apenas guardei com ternura teu beijo salgado
(E inesperado).
Quando no barquinho me disseste adeus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: